GERALDINA PEREIRA FERNANDES (*23.Junho.1913; +23.Julho.2002)
Textos

EQUÍVOCOS DE AMOR
AMOR DE ALMAS ELEITAS
COM VALORES VARONIS
NÃO SE BASEIA EM SUSPEITAS
NEM EXIGÊNCIAS INFANTIS.

*****

AFETO-POSSE É RUÍDO
LONGE DAS GRAÇAS DO AMOR:
TANTO SOFRE O POSSUÍDO
QUANTO SOFRE O POSSUIDOR.

*****

QUANDO O AMOR NÃO EXISTE
LEMBRANDO AFETO-DOENÇA,
A EXPRESSÃO DO QUE PERSISTE
É TÃO-SÓ INDIFERENÇA.

*****

QUANDO O AMOR SE RESUME
A VIL MANIPULAÇÃO
O QUE SE TEM É CIÚME
DA NOSSA PRÓPRIA AMBIÇÃO.

*****

INSEGURANÇA? MIRAGEM
NOS DOMÍNIOS DA AFEIÇÃO;
ÀS VEZES É OUTRA LINGUAGEM
PARA AUTOPUNIÇÃO.

*****

DIFÍCIL EM AFEIÇÃO
DISTINGUIR DONS A DISPOR:
AFETO DE GRATIDÃO
É GRATIDÃO; NÃO É AMOR.

*****

TEMA DE PROFUNDIDADE
NOS CAMPOS DA AFEIÇÃO:
AMOR EM PURA VERDADE
É SOMENTE DOAÇÃO.

*****

DESCOBRI APÓS TORMENTO
UM CAMINHO RENOVADOR:
QUEM QUER RECONHECIMENTO
NÃO CONHECE O QUE É AMOR.

*****

POR MAIS AVANCE A VONTADE
AMOR NÃO É DISTRAÇÃO:
EXIGE MATURIDADE
DO CORPO DA SENSAÇÃO.

*****

ENQUANTO A PAIXÃO SOVINA
PROMOVE FESTA DE UM DIA
O AMOR - FORÇA DIVINA -
PRODUZ ETERNA ALEGRIA.
Carlos Fernandes
Enviado por Carlos Fernandes em 19/01/2007
Alterado em 12/11/2015
Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr