GERALDINA PEREIRA FERNANDES (*23.Junho.1913; +23.Julho.2002)
Textos



No homem, o desejo é tormenta de pó:
Um mistério selvagem e desabitado.
No gozo, aflição; sem gozo, feroz enfado.
Quanto mais acompanhado, mais está só.
 
Cada momento se passa em ferrenha mó.
Numa ventura de desejo consumado,
Em mil sobressaltos de sonho triturado,
Há feridas sem cura, castigos sem dó.
 
Tudo nele ensombrece, tudo nele brilha.
No dia,  tormento em febricitante noite...
Na noite se disfarça em véus e  maravilha...
 
Crença, desejo, conquista? Ilusões, amoite.
Num homem tudo não passa de vã armadilha:
Amor? Cova escura!... Paixão? Cruel açoite.

 
Carlos Fernandes
Enviado por Carlos Fernandes em 01/04/2018
Alterado em 01/04/2018

Música: Arioso - Mendelssohn

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.


Comentários


Imagem de cabeçalho: Sergiu Bacioiu/flickr